terça-feira, 29 de julho de 2014

Talvez seja esse "seu" senso de avaliação que esteja muito justo[...]

Image from: sxc.hu

Revés

Jacqueline Collodo Gomes

E, então, você se dispõe a ajudar as pessoas. E as coloca em contato com os seus contatos - conquistados com empenho, tempo dispendido e carinho, no intuito de ajudá-las. E os seus contatos se dispõem a ajudá-las. Mas elas não sabem o que elas querem mesmo, e deixam os seus contatos com cara de tacho à espera delas, ou diante da desistência delas em algo combinado inicialmente.

E, então, vê-se estremecida a credibilidade e olhar que os seus contatos tinham sobre você...

Pode-se sentir muito por não saber se alguém está só querendo tomar o nosso tempo? Oras, e por quê eu deveria sentir, se eu não sou responsável pelo comportamento, pelo sim e pelo não, de ninguém mais além de mim?

É justo que a nossa credibilidade diminua por conta de terceiros?

Talvez seja esse "seu" senso de avaliação que esteja muito justo, tão justo, apertado e fechado, que te limite somente às avaliações primárias, e assim faça ficar longe as alegrias de onde menos se espera!

18:33, 28/07/2014

quinta-feira, 3 de julho de 2014

"E Se O Passar Não Se Esconde" no O Metropolitano

Poesia "E Se O Passar Não Se Esconde", de Jacqueline Collodo Gomes, na edição de 07 de Junho de 2014, do Jornal O Metropolitano.

Clique para ver:


"Eu não peço muito da vida" no O Metropolitano

"Eu não peço muito da vida", de Jacqueline Collodo Gomes, na edição de 21 de Junho de 2014, do Jornal O Metropolitano.

Clique para ver: